HISTÓRIA

INÍCIO

A SCAR tem muita história para contar.

Conheça os fatos mais importantes de uma trajetória
marcada por sucessos e conquistas.

1956

A pianista Adélia Fischer e seu marido Francisco fundaram em 8 de junho de 1956 a SCAR – Sociedade Cultura Artística, inicialmente para abrigar uma pequena orquestra mantida com amigos músicos que se encontravam em saraus e recitais nas tardes de domingo. Passados três meses, os membros eleitos das primeira diretoria assinavam os estatutos: Fernando Springmann, Aleixo Dellagiustina, João Budal da Silva, Francisco Fernando Fischer, Romeu Bastos, Joaquim Piazera, Emilio da Silva

1957

Em 15 de junho, às 20h30, foi realizado no Clube Atlético Baependi o primeiro Concerto de Gala da Orquestra da SCAR, em uma noite que reuniu a sociedade jaraguaense, sob a regência de Francisco Fernando Fischer. 
Composição da Orquestra: Fernando Springmann, Joaquim Piazera, Geraldo Harnack, Pedro Donini, Romeu Bastos, Ilton Bastos, Werner Voigt, Guido Fischer, João Amaral, Germano Puettgen, Jorge Bornschein, Arlindo Bornschein, Inge Hasse, Adélia Fischer, Yara Springmann, Emilio da Silva.

1959

No final da década de 50, aconteceu um fato de extrema importância para a Orquestra: a primeira gravação de um concerto, ocorrido no salão da Comunidade Evangélica Luterana. O Sr. Rodolfo Hufenüssler recebeu da Europa um gravador, novidade absoluta na época. Pela primeira vez os músicos escutaram seus desempenhos de outra perspectiva. Foi um auxílio valioso nos ensaios.

1960

SCAR intensificou o trabalho da escola de música e a vinda de artistas e de espetáculos a Jaraguá do Sul, o que fomentou a cultura na região. Ainda neste ano, a SCAR efetuou a sua primeira importante aquisição: um piano da marca ESSENFELDER, comprado diretamente da fábrica, em Curitiba (PR).

1970

Com a morte de Adélia Fischer, a estrutura da Orquestra sofreu um duro golpe, perdendo não somente a sua pianista e acordeonista, mas sua grande incentivadora.
O empresário Dietrich Hufenüssler, à frente de um grupo de influentes membros da comunidade, assumiu a presidência com o objetivo de administrar o que restava da entidade: apenas um nome, uma ideia e um piano. Desta maneira, a SCAR continuava cumprindo seu papel, trazendo músicos para concertos, grupos teatrais e outras promoções de caráter artístico. As apresentações eram realizadas, principalmente, no Salão Cristo Rei e no Cine Jaraguá.

1972

Neste ano, iniciam as primeiras exposições de Artes Plásticas, abrindo espaço para um novo campo de atuação artística.

1974

Em 6 de junho, é criado o Coral da SCAR. Sob a regência do Pastor Egbert Schwanz, viria assumir, em parte, a função de divulgador da obra da SCAR e ser propagador cultural do nome da cidade, preenchendo de certa forma a lacuna deixada pela Orquestra.

1976

Na condição de Presidente da SCAR, o Sr. Dietrich Hufenüssler foi designado para coordenar os festejos alusivos ao centenário da fundação do município de Jaraguá do Sul, presidindo a Comissão Executiva de Promoções. A Exposição do Centenário, realizada com objetos emprestados pela comunidade e coordenada pelo Senhor Emílio da Silva, foi embrião do futuro Museu Emílio da Silva.

1979

Neste período, coube ao empresário Rolf Botho Hermann dar continuidade aos projetos.

1981

Durante a presidência de Marlo Sousa, ganha impulso os planos de uma sede própria para a Casa da Cultura, e também a edificação de um teatro.

1982

Com a doação de um terreno por Sigolf Schünke, Prefeito Municipal em exercício, a área de terra localizada na antiga lagoa Czerniewicz foi trocada por outra à Rua Amazonas, mais tarde vendida para ajudar na construção do Centro Cultural no local original.

1984

Rolf Botho Hermann retorna à presidência da instituição e dá início à construção da sede própria na Rua Amazonas, com recursos conseguidos na Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, por intermédio de Udo Wagner, Secretário Adjunto, na Caixa Econômica Federal e na Prefeitura Municipal e, ainda, com o auxílio financeiro da comunidade.

1986

A SCAR passa a ocupar sede própria com 1.000 metros quadrados na Rua Amazonas, na gestão do presidente Rolf Botho Hermann, com o sonho de receber grandes espetáculos. Ainda neste ano iniciou o curso de pintura em porcelana com a Professora Vera Triches Dornbusch.

1987

A Orquestra de Câmara de Jaraguá do Sul foi formada, sob a regência do maestro Ricardo Feldens. A apresentação de estreia ocorreu em 27 de julho.

O primeiro grupo adulto de teatro inicia suas atividades de cursos, as quais têm continuidade até hoje. Neste mesmo ano, estreia a peça infantil “Os Grandes Mágicos do Circo”. No ano seguinte, o grupo apresenta a comédia “Quem casa, que casa”, em turnê pelas cidades vizinhas e por diversos bairros de Jaraguá do Sul.

1988

Começa o sonho da construção de um teatro, por iniciativa de Márcio Marcatto e Edson Schulz, mobilizando a comunidade na busca de recursos para viabilizar o projeto.

1989

O grupo adulto de teatro estreia a comédia com temática regional “Salão Buhr – 50 anos após”, que foi assistida por mais de 1.000 pessoas, lotando o teatro da SCAR. Ainda na linha da comédia, em 1990 estreia a peça “Pensão Central”, sendo assistida por mais de 1.500 espectadores. Nos anos seguintes, mantiveram as montagens de peças com grande movimentação de público. Também neste ano, a Diretora do Departamento de Artes Plásticas Vera Triches Dornbusch lança o projeto Artistas Plásticos em Jaraguá do Sul.

Ainda, com a doação de uma área de 4.987 metros quadrados na rua Jorge Czerniewicz pelo então Prefeito Ivo Konell e com o compromisso de colaborar com a construção do imóvel, em 2 de julho, às 10h, foi lançada a pedra fundamental do teatro tão almejado pelos integrantes da SCAR. As principais empresas apoiadoras do projeto foram Bradesco S.A, Comércio e Industria Breithaupt, Malwee Malhas Ltda, Marisol S.A., Paulista Companhia de Seguros, Urbano Agroindustrial e WEG S.A.

1990

Assume novamente a presidência o Sr. Rolf Botho Hermann, com a missão de dar continuidade às atividades culturais e de angariar fundos para a construção da nova sede.

1992

Com o quarto pilar pronto assume a presidência José Alberto Barbosa. Neste ano, foi suspensa a Lei Sarney, encerrando a possibilidade de captação de recursos financeiros para fins culturais, o que tornou impossível a continuidade da obra. 

1994

Edson Schulz foi convidado para a presidência da instituição. No seu discurso de posse enfatizou que as prioridades seriam voltadas para o retorno do projeto de construção do Centro Cultural e a procura de ações culturais que envolvessem a população, propiciando o acesso à cultura para todos e não apenas para um segmento privilegiado

1995

José Roberto Fructuozo elabora o projeto para o Governo Federal com o objetivo de conseguir recursos da Lei Rouanet, destinando-se não mais apenas para a construção de um teatro e sim, de um Centro Cultural de múltiplas expressões artísticas.

1996

Retomada das obras a partir dos quatro pilares já instalados no terreno da rua Jorge Czerniewicz. Trinta trabalhadores participaram da construção, comandada pelo Mestre de Obras Benito Tomaselli. Neste mesmo ano, Edson Schulz foi reempossado. Marcio Mauro Marcatto foi nomeado definitivamente como coordenador da Comissão de Construção, sendo secretariado por Humberto Pradi.

 

1998

Edson Carlos Schulz mantém-se à frente da diretoria com a mesma Comissão de Construção.

Em 27 de junho, o Presidente da República Fernando Henrique Cardoso visitou o canteiro de obras do Centro Cultural, fazendo vários elogios ao projeto e à obra. A aprovação do Presidente teve muita repercussão estadual e federal, trazendo mais apoiadores ao projeto, inclusive de estatais.

Em dezembro, realizou-se uma espécie de pré-estreia do espaço com a apresentação do Auto de Natal para mais de mil pessoas que ocuparam o Grande Teatro, ainda em obras.

1999

Foi fundada a Orquestra Filarmônica da SCAR por iniciativa de Yara Springmann, filha de Dona Adélia Fischer, e Magnus Behling. No mesmo período, ganham força outras áreas das artes, como o teatro e as artes plásticas, com o trabalho voluntário de Gilmar Moretti e Denyse Zimmermann da Silva.

Várias diretorias passaram pela Orquestra. Neste período, Gilmar Moretti ocupa a Presidência e Monika Hufenüssler Conrads, a Tesouraria.

Em novembro deste ano, várias dependências do Centro Cultural começaram a ser utilizadas regularmente.

2000

Edson Carlos Schulz, foi novamente empossado a frente da diretoria da SCAR, com a missão de concluir a obra e reestruturar administrativamente fazendo que o Centro Cultural tornasse sustentável no futuro.

2001

Trabalhando com a Lei de Mecenato Estadual, que possibilitava ao investidor abater o montante aplicado do ICMS devido ao Estado, foi organizado o Festival de Formas Animadas, evento único em Santa Catarina, com participantes internacionais, nacionais e estaduais.

Ainda neste ano foi estabelecida uma parceria com a Secretaria de Educação e Cultura do Município, estendendo projetos culturais e educacionais para jovens da rede pública de ensino.

Em 16 de julho, instalou-se o Governo Itinerante do Estado de Santa Catarina, no Centro Cultural.

2002

Em junho, foi empossada a nova diretoria, cuja presidente passou a ser Monika Hufenüssler Conrads e Edson Carlos Schulz assumiu a presidência do Conselho.

Na gestão da Vice Presidente de Artes Plásticas, Denyse Zimmermann da Silva, acontece o 1º Salão Luiz Henrique Schwanke de Arte Contemporânea no novo prédio do Centro Cultural, ainda não inaugurado.

2003

Em 16 de maio é inaugurado o Centro Cultural, onde foi apresentado o Concerto de Gala “Um nome, uma ideia e um piano” com a Orquestra Filarmônica e alunos de todas as áreas de formação da SCAR, sob a direção de Gilmar Antonio Moretti. A cidade ganhava oficialmente o “Marco de uma geração”. É criado o GpoEx – Grupo de Experimentação Cênica, sob direção de Gilmar A. Moretti. O núcleo foca suas pesquisas no teatro e na dança multimídia.

O projeto Música Para Todos inicia com o objetivo de oferecer aprendizado gratuito de música a crianças, jovens e adultos.

Também tem início o projeto “Escola Vai ao Teatro” com a intenção de formar uma plateia assídua ao espetáculos teatrais desde a infância.

2004

Originalmente formada na década de 70 pelo SESI – Serviço Social da Indústria, a Banda de Música foi incorporada pela SCAR neste ano. Ao longo de sua trajetória, participa ativamente de diversos eventos em Jaraguá do Sul e em outras regiões do Estado.

Neste ano surge também a Escola de Dança, oferecendo cursos livres à população em geral.

2006

A SCAR comemora seu cinquentenário no ano de 2006, quando foi escolhida para ser parceira e sede do Femusc – Festival de Música de Santa Catarina, evento que conta com a participação de estudantes, professores e regentes do Brasil e de outros 28 países.

2007

Surge a Colher de Pau Cia. de Teatro, formada por de ex-alunos do Curso Livre de Teatro da SCAR. A Companhia mantém-se ativa com a montagem e circulação de espetáculos e produção de oficinas abertas ao público.

2008

Udo Wagner assume a presidência com a missão de dar continuidade aos trabalhos de legalização do prédio e intensificar a agenda de eventos colocando a entidade no circuito das principais apresentações em circulação.

Inicia o projeto Dentro da Dança sob o comando de Lisa Jaworski, estimulando o aprendizado da dança e a sensibilidade de crianças e jovens da Rede Pública de Ensino.

2010

Sob a direção de Gilmar A. Moretti e coordenação de Lisa Jaworski, o GpoEx – Grupo de Experimentação Cênica, foi contemplado com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna para o espetáculo “Vazio das Partes”.

2011

A entidade comemora 55 anos com a reformulação da identidade visual e diversas melhorias estruturais e de segurança para maior conforto de seus usuários.

2012

Neste ano, é realizado o asfaltamento do estacionamento ao lado da SCAR, proporcionando maior comodidade aos usuários.

2013

O Centro Cultural comemora 10 anos desde sua inauguração, alcançando a marca histórica de dois mil eventos e de mais de um milhão de espectadores.

História
1956
1957
1959
1960
1970
1972
1974
1976
1979
1981
1982
1984
1986
1987
1988
1989
1990
1992
1994
1995
1996
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2006
2007
2008
2010
2011
2012
2013