NÚCLEOS DE PRODUÇÃO

Os Núcleos de Produção Cultural estão integrados à estrutura da SCAR, embora sejam independentes como figura jurídica, tendo como função principal o desenvolvimento de atividades nas suas áreas de atuação e obedecendo as diretrizes da entidade.

BANDA

Um dos elementos que remete à origem da entidade, tem como propósito dar oportunidade de desenvolvimento a instrumentistas da região, por meio de apresentações de concertos e projetos educativos de valorização da música erudita. Com patrocínio da empresa WEG por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, realiza o projeto “Caminhos da Música”, para a formação de público para o gênero orquestral.

CORAL

Tem como objetivo difundir o canto coral, formando públicos para esse gênero musical e proporcionando o surgimento de talentos para a preservação deste movimento artístico tradicional. Fundado em 6 de junho de 1974, registra desde então uma trajetória de participações em eventos em todo o Brasil e no exterior, seja individualmente ou acompanhando orquestras e outros grupos musicais.

ASSOCIAÇÃO DE MÚSICOS

Formada em 2007 para reunir músicos, pais e amigos das orquestras, a Associação é hoje a responsável pela manutenção e continuidade dos projetos das Orquestras. Tem como objetivo principal promover a cooperação entre as famílias dos músicos das Orquestras e, entre essas, a Sociedade Cultura Artística – SCAR, estimulando uma atmosfera de solidariedade e compreensão. É formada por orquestras, Cordas, Camerata e Grupo de Câmara e tem por finalidade contribuir para a formação musical de crianças e jovens através do aperfeiçoamento do estudo de instrumentos de cordas (violino, viola, violoncelo e contrabaixo) e, ao mesmo tempo, do ensino da história da música e apreciação de seus compositores, além de promover o enriquecimento cultural e o desenvolvimento da qualidade de vida. Essas orquestras são formadas por estudantes de música e músicos amadores de várias regiões de Santa Catarina e realizam concertos durante todo o ano com a finalidade de apresentar o trabalho à comunidade e, ao mesmo tempo, contribuir para o desenvolvimento individual do músico e da orquestra como um todo.

GPOEX E COLHER DE PAU

Fundado em 2002, o GpoEx – Grupo de Experimentação Cênica foi pioneiro em Santa Catarina no estudo e na associação entre teatro, dança, vídeo e cinema. Com um trabalho desenvolvido com propostas cênicas e de multimídia, realizou os espetáculos “Um nome, uma ideia e um piano”, “Maracatu do Chico Rei”, “Tempo de Verão”, “Urbanicidades”, "Vazio das Partes", “Casamento Aberto, mas nem tanto”, “Valsa n.6”, “O Cavalinho Azul” e “Rigobello, O Inspetor Geral”.



Em 2007, surge a Colher de Pau Cia de Teatro. Nos últimos anos, o grupo vem se focando na pesquisa do teatro físico, através de treinamentos em Biomecânica Teatral e Viewpoints. Atualmente, conta em seu repertório os espetáculos "Casa de Pólvora", “Terra de Ninguém”, "Içá-Mirim" e "Poesia de Bar". Outros espetáculos importantes foram “Tecnópolis, a Cidade sem Livros”, "A Menina e o Vento" e "Ida ao Teatro”. A história dos dois núcleos se entrelaça, havendo ecos significativos das pesquisas e montagens de um e outro.

ORQUESTRA FILARMÔNICA

Um dos elementos que remete para a origem da entidade, tem como propósito dar oportunidade de desenvolvimento a instrumentistas da região, por meio de apresentações de concertos e projetos educativos de valorização da música erudita. Com patrocínio da empresa WEG por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura realiza o projeto “Caminhos da Música” para a formação de público para o gênero orquestral.